A simbiose metafísica do homem com asas!




NINGUÉM, EM SÃ CONSCIÊNCIA,

ABANDONA UMA AERONAVE MILITAR EM PLENO VÔO,

LANÇANDO-SE SOBRE O DESCONHECIDO,

NÃO SENDO ESPERADO, NEM TÃO POUCO BEM RECEBIDO,

SOMENTE NÓS, AUDAZES PÁRA-QUEDISTAS.


Ser, verbo que qualifica o sujeito,

Ser imperfeito moldado na fornalha da Área,

Que se torna SÊ no imperativo,

E sente orgulho de si mesmo!PÁRA-QUEDISTA, aquele que É,

Tem a natureza alada,Leva no peito as asas prateadas,

Que se funde na imensidão do céu!

Estar pára-quedista ou Ser pára-quedista,

Estar se forma com talvez o passar do tempo,

Se nasce assim que sai do ventre da mãe,

Na Área de Estágios acontece a metamorfose,

A simbiose metafísica do homem com asas!

Pára-quedista, cujo sináculo ostentado no peito,

Já o existia no infante homem, dos dias de outrora,

Que se funde na imensidão do SER,Quando se lança do avião!

  • Digg
  • Del.icio.us
  • StumbleUpon
  • Reddit
  • RSS

0 comentários:

Postar um comentário